12.11.05

 

Madalena

Já nasceu, a Madalena.
Pequena, pequena,
Tem os dedos tão finos...
E é muito morena.

Bem-vinda, Madalena!

8.11.05

 

Cavaco Silva


s.m.(sXX) 1 indivíduo de queixo proeminente 2 ave rara que nunca se engana e raramente tem dúvidas 3 personagem da história política portuguesa recente, deíficado e considerado por muitos (ingénuos) como um dos melhores primeiros ministros que o país alguma vez teve 4 sujeito com uma cultura limitadíssima 5 cidadão candidato a presidente da república e que, pelos vistos, ainda me vai obrigar a votar em quem não quero só para não o ver eleito.

3.11.05

 

O rapaz do(e) sonho

A minha querida amiga Antoinette passou um dia apaixonada por quem apenas conhecia de um sonho. Não, não estás tontinha. Sabes que mais? Também já me aconteceu. É verdade. Pensava eu que nunca o tinha visto. Vicissitudes do inconsciente. O problema surge quando começamos a perceber que o alvo da paixão também tem os seus humores e não é como o sonhámos. Levei uns anitos a perceber isso... E a perder a inocência. Love iú, Antoinette!!

20.10.05

 

...

Epá, isto... Isto rrrralmente... Conheço uma gaja que resolveu ficar imune a essas coisas do... Vai daí resolve tornar-se uma (quase) eremita por... Até descobrir (pouco tempo depois) que na verdade não tem feitio para isso de não ter... E quando dá por ela está numa de ficar quase in love com... Isto sem dar a devida atenção a... E não é que ele não só não repara como também... E parece que ele vai casar com... Ridículo, ãh?...

14.10.05

 

Moratória

Devido a constrangimentos impostos pela actual situação da sociedade em que estamos inseridos, terei de espaçar cada vez mais estas minhas missivas virtuais. Vamo-nos vendo por aqui...

10.10.05

 

Eleições

O povo soberano elegeu Felgueiras, Loureiro, Isaltino. Que é o mesmo que dizer, elegeu crimosos. O problema é de base. Ou seja, educação! País de terceiro mundo, este!

7.10.05

 

Introspecção de 6ª-feira

Hoje, pela primeira vez, admiti perante mim mesma que me arrependo de certas escolhas que fiz. Logo eu, que gosto de encarar tudo como uma aprendizagem. Hoje sinto, francamente, desalento. Sou mais do que um papel diz ser. Sou capaz de mais. Quero mais. Acho que nunca me vou encontrar. Acho é que me vou reencontrando.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?